terça-feira, 19 de agosto de 2014

Animais precisam de cuidados básicos.



permitir que um animal viva sob estas condições de sujeira e abandono é absolutamente inaceitável. 

Quando uma pessoa assume a responsabilidade de cuidar de um animal, isto quer dizer que ela deve zelar pelo seu bem estar e saúde. Ou seja, deve limpar, cuidar, alimentar, educar, levar ao veterinário, dar atenção, carinho, respeitar, e tudo mais para que este animal viva feliz, com conforto e sendo respeitado. Pegar um pobre animal indefeso, para jogara acorrentado num quintal imundo, para passar fome, frio e sede, para levar uma existência absolutamente miserável, é coisa de gente cruel, imbecil e ignorante. Se você não vai cuidar não tenha. Maltratar animais é crime, lei estadual 11977/05 e lei federal 9605/98. Denuncie.





segunda-feira, 18 de agosto de 2014

CÃES ABANDONADOS: O QUE PODEMOS FAZER PARA DIMINUIR ESSE PROBLEMA?


Um problema recorrente nas cidades é a presença de cães abandonados, perdidos ou mesmo que vivem nas ruas, sujeitos a todo risco de doenças, acidentes e maus tratos.
O nosso maior trabalho é conscientizar as pessoas para a posse responsável e para o controle de natalidade de nossos cães e gatos. Crias (ninhadas) indesejadas ou não programadas tem tudo para aumentar a população de cães abandonados e todas as suas consequências.
Devemos evitar a compra e adoção de cães e gatos por impulso ou modismos, sabendo que esses animais viverão em torno de 12 a 18 anos e que serão sempre dependentes de nossos cuidados.
Evitar sempre de presentear as pessoas com filhotes ou animais de qualquer espécie, pois esse “presente” pode, no futuro, se tornar um problema e seguir para a fila de animais abandonados ou que sofrem maus tratos.

QUAIS ATITUDES PODEM CONTRIBUIR PARA DIMINUIR ESSE PROBLEMA?

- Nunca presentear crianças, e mesmo adultos, com animais de estimação, a não ser que seja um presente de comum acordo.
- Toda adoção ou compra deve ser avaliada. Nunca faça por impulso ou modismo. Esse animal de estimação depende única e exclusivamente de seus cuidados, desde alimentação, passeios e até cuidados médicos.
- Se for adotar um animal, dê preferência para cães e gatos abandonados ou provenientes de instituições que cuidam desses animais.
- Castrar todo animal, macho ou fêmea, que não sejam para fins específicos de reprodução.
- Fazer as vacinas e cuidados recomendados pelos veterinários, além das visitas periódicas, sempre procurando bem estar e qualidade de vida e respeitando as particularidades de cada espécie, seja no espaço recomendado para suas atividades, alimentação e manejo e até níveis de socialização e convivência com outras espécies.
- Nunca abandonar ou desistir desse animal, mesmo que ele não corresponda a suas expectativas. Por isso, toda adoção tem que ser estudada e planejada nos mínimos detalhes com auxílio de pessoal qualificado e que entende do assunto.
- Participar de campanhas de conscientização e de ajuda às ONGs e instituições que acolhem e cuidam desses animais abandonados. Todos, sem exceção, precisam de nossa ajuda e de nossa divulgação desse trabalho e de suas causas.
- Nunca empurrar o problema com a “barriga”. Ao retirar um animal de rua ou ao acolher um animal doente ou abandonado, lembre-se de que você, nesse momento, se torna responsável por ele e por seus cuidados. Infelizmente, não existem instituições públicas e gratuitas que fazem o trabalho de acolher e cuidar desses animais. O Médico Veterinário não tem como acolher esses animais em suas clínicas e as ONGs estão trabalhando acima do seu limite, quer seja de espaço quer seja financeiro.
Esse é um problema de resolução em longo prazo e infelizmente não temos muito com quem contar. Quem gosta e respeita os animais, deve divulgar as medidas de controle de natalidade e de posse consciente, pois quem não gosta de animais, normalmente, não enxerga esse problema e inclusive trabalha contra o nosso trabalho.

fonte: petcare.com.br/blog/

domingo, 17 de agosto de 2014

Filhotes precisam de adoção - Jd. Júlia - Embu das Artes




Filhotes precisam de donos responsáveis. Jd. Júlia - Embu das Artes.
A Daniela precisa muito de ajuda para conseguir lar para estes lindos filhotes. São 2 fêmeas e 1 macho, aparentemente porte pequeno. Quem puder ajudar pode entrar em contato. Mas lembre-se que adoção é coisa séria e que animal não é brinquedo e nem objeto descartável. Depois que pegou tem que cuidar bem.
contato: Daniela Leandro
tel. Oi (9 6537-4191) ou recados Sara: 4782-0783




sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Cancelada FEIRA DE ADOÇÃO DE ANIMAIS 17/08/14.




Neste domingo, dia 17 de Agosto, tem feira de adoção de animais do Centro de Controle de Zoonoses de Embu das Artes. É na rua da Matriz, em frente ao Centro de Atendimento ao Turista, das 9 às 14h. Venham nos visitar e lembre-se que adotar um animal é um ato de compaixão e respeito, mas deve ser muito bem planejado e pensado. Animal não é brinquedo e nem objeto descartável.
Observação: no caso de chuva a feira está automaticamente cancelada.




infelizmente, como o tempo pela manhã estava ruim, decidimos pelo cancelamento da feira. Obrigada pela compreensão.

 

domingo, 10 de agosto de 2014

Animais precisam de exercícios e distração.




Caminhar diariamente é extremamente positivo para a saúde dos cachorros, sendo um dos fatores de grande influência sobre a expectativa de vida do animal. O passeio permite controlar o peso, aumentar a massa muscular, prevenir problemas nas articulações, controlar o índice glicêmico, ter um bom preparo físico e cardiopulmonar, além de estimular e apurar a audição e do olfato.

fonte: www.facebook.com/petanjo?fref=nf

Dia dos Pais.



Parabenizamos pelo dia de hoje a todos os pais que 

dão o bom exemplo e ensinam seus filhos a respeitar 

e amar os animais.




quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Ter animal, só se for com responsabilidade.




Você sabia que o abandono e maus tratos a animais é crime previsto no artigo 32 da lei dos Crimes Ambientais, podendo gerar multa e pena de detenção de 3 meses a 1 ano? Caso você veja ou saiba de maus-tratos cometidos contra qualquer tipo de animal, procure a Delegacia de Polícia mais próxima de sua casa ou ligue para o 190. Denuncie!

fonte: https://www.facebook.com/JusticaGovBr